sexta-feira, 2 de abril de 2010

Olhos lentos ainda atentos


Paraliso-me no tempo

meu olhar fica lento

no espaço atento

estrelas cruzam o Céu

olhos vêem sobre o véu

azul marinho ao léu

nada mas cruel

nada mais seu

estrelas voltam a riscar

o Céu de lá para cá

e meus olhos não viram passa

nada mudará

tudo mais tarde retornará

ao meu lento olhar

no espaço de Iemanjá

na ilha de Madagáscar

no solo que se criará

ao tempo de procriar

olhos lentos, ainda atentos!




Luiz Carlos Freitas

Calu

3 comentários:

  1. CALU - UM POÉTA SEM PALAVRAS?
    Pois suas poesias têem palavras, sim!
    E, que belissimas palavras!
    Belissimos poemas!
    Ele, o poèta sem palavras!
    ELE, tem, sim, MUITAS PALAVRAS LINDAS!
    Revestidas para versos..
    Mas, é verdade! O poèta não precisa
    Propriamente abrir sua boca para expressar
    Suas palavras!
    Não!
    Suas palavras saem, afloram naturalmente
    De sua alma de poèta;
    Os verdadeiros poetas são assim..
    As palavras que se transformam em poesia,
    Vêem da alma, alma do poeta!
    Almas sensiveis,
    Almas que choram,
    Almas que riem,
    Almas que expressam, através de suas palavras,
    As dores e alegrias do mundo!
    Calu - um poèta sem palavras!!!
    E, como todo artista, expressa seus sentimentos
    Variados sentimentos,
    através de poemas, poesias
    vindas diretamente do mais ínfimo
    lugarzinho de seu coração!
    LINDO!DIVINO!MARAVILHOSO!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  2. Olá!

    Recentemente o Instituto Sangari publicou estudo sobre a violência nos últimos 10 anos no Brasil. Dados alarmantes, que demonstram que a violência que nos assusta no local onde moramos é um fenômeno nacional. O QUE ESTÁ ACONTECENDO? ALGUMAS REFLEXÕES? QUAL O PAPEL DE TODOS? Leia! Divulgue e deixe seu comentário:
    www.valdecyalves.blogspot.com
    Veja um vídeo do qual participei comentando sobre a violência na mídia:
    http://www.youtube.com/watch?v=ljsdz4zDqmE
    FELIZ PÁSCOA PARA TODOS! Não deixe de seguir o meu blog e assinar o feed.

    ResponderExcluir
  3. É tempo de palavras, palavras seguras, palavras bem ditas, palavras escondidas por outras palavras, que sejam bem-vindas as tuas, as nosssas, quaisquer que sejam PALAVRAS.

    Luz!

    ResponderExcluir

Sejam bem vindos!
O seu comentário enriquece a minha vontade de escrever cada vez mais! Obrigado desde já a todos!