quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

Através do vidro

Através do vidro

Longo caminho percorri
Até chegar a você
Por ele imaginei,
Assisti,
Idealizei...
Árvores cobertas pela noite
Aos meus olhos
Formando relevos,
Vivos
Em um instante
Vi o seu rosto
Através do vidro
Vindo da escuridão
Sorrindo para mim
Lindo sorriso!
Querendo me dizer algo
Adormecir por um instante
Para o tempo passar mais rápido
Não adiantou,
Lá estava você
Nos meus sonhos
Lembrando-me que esta ali,
A minha espera...
Desperto-me e continuo
A ser acompanhado pela noite
Misteriosa, silenciosa, encantadora...
Como o seu sorriso através do vidro.


Luiz Carlos Freitas
Calu







Um comentário:

  1. Dificil acreditar em algo imaginario, mas mesmo sabendo do dificil imaginamos! Calu

    ResponderExcluir

Sejam bem vindos!
O seu comentário enriquece a minha vontade de escrever cada vez mais! Obrigado desde já a todos!